Minha lista de blogs

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Dom

Você tem esse dom de despertar todas as cores em mim, tem o dom de adoçar minhas amarguras, tem o dom de transbordar a vida tão apagada de mim. Você tem todo esse jeito de dizer as coisas certas de me dar o que preciso quando eu preciso. Você tem esse dom de me amar como ninguém de me trazer para perto da felicidade. Acalma meus anseios me traz ar quando preciso respirar. Seca as minhas lágrimas e faz a sinceridade ser a melhor opção para nós. Minhas loucuras cabem dentro do se eu abraço e todas as vezes que me escondo do mundo vc é o Primero a me encontrar e me trazer de volta. Vc me guia feito um cego me ajuda nos meus primeiros passos dentro da sanidade. Me encoraja a ser o melhor quando eu não vejo nada de bom em mim. Vc fala sobre minhas qualidades das quais não reconheço. É vc tem o dom de me fazer única. E escrevendo isso tudo percebo o quanto vc se torna especial para mim e me perco sem saber se é verdade. Sem saber como agir sem saber como não te afastar. Porque vc tem todos os dons que sempre quis encontrar e sinto que quão profundo eu possa mergulhar em vc ainda continuarei a encontrar sensações que ainda não senti. E mesmo diante do caos que sou vc ainda está aqui e mesmo diante de toda a complexidade do meu universo ainda estamos aqui.

terça-feira, 25 de abril de 2017

Hoje


Você entende de infelicidade? Bom eu gostaria de entender o porque ela existe ou do porque pelo qual sentimos ela. Eu tenho coisas que faria muitas pessoas felizes mas eu não me sinto feliz por ter elas. Me sinto mal, cansada e por muitas vezes vontade de não fazer parte disso. Sei que soa egoísta mas eu não sei sentir diferente é como algo que marca para sempre como ferro e fogo. Queria sentir algo além do vazio e tristeza. É uma sensação de estar presa em um quarto escuro. E sempre pergunto se algum dia eu já estive de fato melhor. Somente eu e o escuro. Somente eu e o vazio e assim vamos nos tornando um só como pele e cicatriz sinto ser consumida por ele. Sinto a presença real da ausência do nada do ar. Somente eu no quarto vazio e escuro nua, frágil e encolhida somente o nada o vazio. Será que alguma vez isso tenha sido diferente? Não tenho memórias aliás não tenho mais nada. É como se tudo tivesse sido coberto por um véu como se eu estivesse cega para as lembranças e tudo que vivo viram deposito de resto da minha energia. Somente eu que grito sozinha no quarto escuro. Somente eu que não me sinto bem com o que tenho. Somente eu sozinha nua no quarto escuro.

sábado, 24 de outubro de 2015

17:40

Se eu soubesse que seria assim não teria sido o primeiro espermatozoide. Engraçado como se soubéssemos de tudo nem teríamos nascido. Bom pelo menos é o que eu penso em relação á mim e minha vida, que sempre foi ruim porem agora ta pior, me disseram que os remédios melhorariam, mas nem esta ajudando muito menos a terapia, alias minha terapeuta nem se liga em quem eu sou de verdade. Montei um personagem que ela nem percebe que não sou eu aquilo que esta na frente dela. Esse é o meu grande problema os meus outros eu, se tivesse somente esse ainda estava bom, corrigindo então, um de muito outros grandes problemas.  Mas por enquanto vou enfatizar esse minhas varias eu, cada pessoa tem uma eu que merece ninguém alem de mim conhece a verdadeira às vezes me perco entre elas e fico na mesma personagem por dias ou ate mesmo meses, pode parecer estranho mais foi à forma que encontrei para não me magoar. Ultimamente tenho usado muito a “Raquel” não se aproxime, acho que ando precisando de um tempo só para mim, não quero que fiquem me perguntando se estou bem. Sendo que não estou tenho me sentido cansada e frustrada comigo mesma. Ultimamente tenho pensado muito em um lugar, um lugar que gostaria de chamar de casa, sinto falta de ter um lar e ser o meu lar. Sinto falta do meu pai e do céu estrelado nas noites de verão, do cheiro doce que tinha o ar de lá. Não sinto falta do calor e nem das brigas. Sinto falta de mim, daquela garota sem medos, determinada e autentica. Mas não estava falando sobre o que sinto falta isso eu deixarei pra outro dia. Hoje eu estava falando de minhas “Raqueis” aquelas que moram em mim, obvio né, a que eu uso com frequência é a “não se aproxime” ela costuma ser mal humorada e grossa, assim eu afasto as pessoas nos dias que não estou muito a fim de conversar, tem dias que não to com paciência, alias isso acontece todos os dias então é a que eu mais uso. Tem a “to com fome” a “fofa” e a “supermãe” costumo usar elas em conjunto durante o dia. A “to com fome” parece ter uns 20 mendigos e umas 30 crianças da Somália na barriga, ou seja, sinto fome o dia todo a cada 5 segundos. A “fofa” uso as vezes para lembrar que ainda existe um coração que aqui bate é uma personalidade rara. A “supermãe” é um pouco nova pra falar a verdade não sei bem qual a função exata dela alem de fazer as obrigações de mãe.  E a minha verdadeira eu, nem eu sei mais como é uso tanto as minhas outras que me perdi, perdi minha essência e a minha personalidade. E é a perda que mais sinto.

Domingo

Estou cansada, ainda não sei de que, mas sei que estou cansada. As horas correm de mim e os dias passam sem que eu perceba. Estou nas profundezas dessa minha alma, que chora por socorro e clama por salvação. Achei que os remédios surtiriam efeito, mas vejo que continuo com as mesmas dores e crises. Sei que escrevo para as paredes mas preciso escrever talvez assim melhore. Perco horas pensando em minha morte e nesse desejo incontrolável de sumir. Queria agir mas eu estou tão cansada. Acho que quero apenas dormir. Não gosto dessa condição e nem dessa tristeza queria menos peso e mais leveza, queria me encontrar pois ficar perdida me enlouquece, me deparo com os acontecimentos do passado e me pergunto onde foi que eu me perdi?  Onde eu estou e o pior quem eu sou?

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Olhos verdes

Faz frio apesar do enorme sol lá fora. O frio entra pela porta que você deixou aberta ao sair e eu não consigo fechar. Faz frio apesar do raios de sol que invadem a janela. Ouvi dizer que o calor continuará. Faz frio por mais que o sol toque a minha pele e acaricie meu rosto.
Esses olhos verdes e quentes me seguem por onde vou. Estão em meus pesadelos e nos sonhos. Esses olhos verdes e quentes me atormentam, me enlouquecem e me tiram a sanidade. Esses olhos verdes e quentes me traz paz, me dão amor e aquecem. Esses olhos verdes e frios me deixam no escuro. Faz frio apesar do sol.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

20 de agosto

Hoje era para ser um dia comum sem muitos acontecimentos sem muitas expectativas. Hoje era para ser o meu dia, o dia do qual eu não queria me preocupar muito menos chorar. Queria um pouco de paz e um pouco de compressão. Porque tantas caras feias? Todas ao meu redor me olhando fixamente como se a culpa do dia ter sido ruim fosse minha. Agora me diga que culpa tenho eu da sua infelicidade? Assumo uma mísera parcela nisso tudo, mas o problema maior são vocês. Não vou levar isso adiante muito menos prolongar o mal estar. E quanto aos seus dias ruins, eu desejo que melhorem e as suas caras feias, eu espero que vocês achem a saída. Pois eu estou de partida e desistindo de qualquer laço afetivo. Procurem por outra alma a quem possam acusar, encarar e até mesmo intimidar pois minha alma por vocês não será mais usada.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

4me

Acabaram de fazer um poema para mim fiquei extremamente lisonjeada...



Ela é uma como uma canção
de uma banda
de rock alternativo
tao incomum, o gosto
e o charme
cativa fácil
ela nem precisa rebolar
pra conseguir oque quer
sonhos de menina
rosto de mulher
medos só alguns
mas prefere deixar pra lá
e viver a vida
como lhe calhar.


Agradeço ao Johnny!